Tuberculose: conheça os sintomas, formas de transmissão e prevenção

14/11/2019 / FONTE: Porto Seguro

201902_drauzio_tosse_240198778_luismolinero_1000x563

Às vésperas do Dia Nacional de Combate à Tuberculose, o Porto Seguro Saúde apresenta uma série de informações importantes sobre a doença

De acordo com o Ministério da Saúde, anualmente são diagnosticados cerca de 70 mil novos casos de tuberculose no Brasil. Os números preocupam, principalmente quando somados aos índices de HIV e à presença de bacilos resistentes no país, uma vez que a doença infecciosa é transmissível. A doença ainda consta na lista da Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma das 10 maiores causas de morte no mundo, com registros de 10 milhões de casos pelo planeta no ano e 1,4 milhões de mortes pela doença.

Atento a esse cenário, o Porto Seguro Saúde apresenta um conteúdo especial com informações sobre o que é e como a doença se manifesta, os sintomas, formas de transmissão, como tratar e, claro, como se prevenir.

O que é a tuberculose e como se manifesta?

A tuberculose é uma doença infecciosa causada pelo bacilo de Koch e que atinge, na maioria dos casos, os pulmões. A ação do bacilo no pulmão é a principal responsável pela transmissão da doença. Na forma não-pulmonar, a tuberculose acomete outros órgãos e ocorre com maior frequência nos portadores do HIV.

Quais são os sintomas e as formas de transmissão?

A tosse seca é o principal sintoma da tuberculose e é preciso ter atenção caso ocorra por mais de 15 dias. Outros sintomas ou sinais como febre ao longo do dia, sudorese noturna, cansaço e emagrecimento também podem estar presentes em casos de tuberculose. Caso apresente esses sintomas, procure um médico para realizar os exames. Se o resultado for positivo, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível.

Vale ressaltar que a transmissão da tuberculose ocorre por vias aéreas, durante a fala, o espirro ou a tosse de pessoas com o bacilo ativo. O ideal, portanto, é criar o hábito de cobrir a boca com o braço ou lenço ao tossir, manter o ambiente bem ventilado e com bastante luz solar (o bacilo é sensível a essas condições). Porém, é importante destacar que a tuberculose não é transmitida a partir do compartilhamento de objetos, como talheres e copos.

Como tratar e se prevenir?

O tratamento da tuberculose dura, no mínimo, seis meses. Nos primeiros dois meses, fase mais intensiva do tratamento, o paciente é medicado com quatro elementos (rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol). Depois desse período, chega o momento da manutenção, que dura quatro meses e é composto pela união das drogas (a rifampicina e a isoniazida). Quando esse tratamento de seis meses é bem feito, a maioria das pessoas ficam curadas da infecção. É muito importante destacar que logo nas primeiras semanas do tratamento, pelo efeito da medicação, o paciente se sente melhor e é nessa hora que é fundamental prosseguir o tratamento, independentemente da melhora dos sintomas.

A prevenção à doença se dá por meio da aplicação da vacina BCG (Bacillus Calmette-Guérin), que é recomendada no primeiro mês de vida da criança e reduz a chance do desenvolvimento de formas mais graves da doença. Porém, essa medida não previne da tuberculose pulmonar. Por isso, é fundamental ter cuidado no contato com pessoas que têm a tuberculose ativa, manter ambientes bem ventilados e com entrada da luz do sol. Medidas simples que podem contribuir para a prevenção à doença e trazem benefícios para a sua saúde.

Tags:

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: