Susep divulga empresas que estão credenciadas para operação das Apólices Eletrônicas

08/07/2020 / FONTE: CQCS

Pedido-Eletronico-Restituicao-Ressarcimento-Reembolso-Declaracao

A B3 foi credenciada pela Susep, junto com a CERC e a CSD, para operar as “apólices eletrônicas”, oficialmente denominadas como “Sistema de Registro de Operações” (SRO), que, na prática, dará à autarquia e aos consumidores o acesso aos contratos de forma digital. “As registradoras credenciadas terão seus sistemas homologados antes do fim do mês de julho”, anunciou a Susep.

Os primeiros registros de operações irão ocorrer no ramo garantia. A Susep já definiu, inclusive, que o novo prazo para que as seguradoras que operam seguro garantia estejam com suas apólices registradas no SRO é 03 de novembro.

A Susep explicou que esse prazo foi definido em virtude das demandas das seguradoras para que o processo de homologação e a convenção de interoperabilidade estejam concluídos antes da contratação da registradora por parte das seguradoras.

Segundo a autarquia, o objetivo do SRO é “aumentar a transparência, a eficiência e a segurança no registro das operações de seguros, previdência complementar aberta, resseguros e capitalização”.

A Susep espera que, com esse novo mecanismo, o mercado de seguros possa se beneficiar da sinergia com outros produtos e serviços a serem desenvolvidos, como no caso de emissões de fundos ILS (Investimento Ligado a Seguros), dívida subordinada e outros produtos a serem desenvolvidos.

O órgão regulador adiantou ainda que o processo para a elaboração da convenção que definirá a interoperabilidade entre registradoras terá início já nesta quinta-feira (09 e julho).

O modelo de implementação desenhado com o setor será feito em fases e deve estar completo em três anos, com o ramo de Seguros Garantia integrando o sistema a partir do início de novembro.

Para operar o sistema, as registradoras devem seguir rígidos protocolos de segurança e governança, baseados nos Princípios para Infraestruturas do Mercado Financeiro do Bank for International Settlements (BIS), como determinam as regras aprovadas pela Susep este ano.

Entre os critérios está a exigência de patrimônio mínimo de R$ 15 milhões e capacidade técnico-administrativa.

Uma vez credenciadas pela Susep, as registradoras devem ter seus sistemas homologados pela autarquia para começar a registrar as apólices, endossos e sinistros do mercado.

____________________________________________________________________________________________________________________

Participe do Bom Dia Seguro, o maior grupo no WhatsAPP exclusivo para Profissionais de Seguros de todo Brasil.

Realize o seu cadastro através do link e venha compartilhar conhecimento: https://www.cqcs.com.br/cadastre-se/

Caso você já seja cadastrado no CQCS, envie um Fale Conosco solicitando participar do grupo. Link: https://www.cqcs.com.br/fale-conosco/

Tags: ,

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal:

nenhum comentário

    Sérgio Augusto Schneider

    Você precisa estar logado para ler o comentário.