Seguros: como garantir um 2019 mais tranquilo

31/01/2019 / FONTE: Revista Apólice

76806-4-dicas-para-escolher-a-corretora-de-seguros-certa-para-voce-1000x675

Contratar seguros é um meio para que, em um momento de dificuldade, a pessoa tenha um amparo financeiro e consiga se reerguer

Proteger a família, a residência e os bens é uma forma de garantir uma vida mais tranquila e com menos equívocos. Contratar seguros é um meio para que, em um momento de dificuldade, a pessoa tenha um amparo financeiro e consiga se reerguer. Alguns produtos são indispensáveis para caso aconteça algum imprevisto, como o seguro de vida, residencial e de automóvel.

Geralmente, as pessoas não gostam de pensar na perda ou invalidez de um ente querido. Porém é necessário imaginar todos os cenários e lembrar que nessas situações, pois a falta de uma ajuda financeira pode tornar o momento ainda mais complicado. “O seguro de vida garante tranquilidade em situações mais graves, mas também é um investimento que pode ser usado em outros momentos da vida”, comenta o diretor executivo da Corretora de Seguros Bancorbrás, Luiz Carlos Gama Pinto. “Além das coberturas básicas como morte natural, acidental e invalidez, o seguro pode cobrir também as despesas do funeral, médico-hospitalares e tratamento de doenças graves, como AVC, câncer e outros até o limite contratado”, aponta.

Os bens materiais também devem ser protegidos, como o automóvel e a residência. No Brasil, o seguro DPVAT é obrigatório para todos os motoristas e cobre apenas danos pessoais (morte, invalidez ou despesas médico-hospitalares) e com um limite de cobertura que pode ser insuficiente, que pode não bastar para manter a segurança e a tranquilidade. Por isso é importante a contratação de um seguro de automóvel, que oferece coberturas que cobrem prejuízos em casos de acidentes, roubo ou furto. Além disso, os clientes podem usufruir de alguns diferenciais, como atendimento 24 horas, mão de obra para reparos elétricos e hidráulicos e outros.

Já quanto ao seguro para apartamentos e casas, Luiz Carlos aponta que o brasileiro ainda não tem o costume de contratar. “Os proprietários devem ter em mente que uma cobertura de seguro adequada pode evitar que uma família fique desamparada na ocorrência de um sinistro”, comenta. A cobertura principal cobre danos causados por incêndios, quedas de raios e explosão causada por gás empregado no uso doméstico e suas consequências, como: desmoronamento, impossibilidade de proteção, despesas com combate ao fogo e desentulho do local. “Além de assistência 24 horas com eletricista e chaveiro, os clientes têm a oportunidade de personalizar o produto de acordo com as necessidades de cada família”, finaliza.

Tags:

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: