Rodrigo Protásio diz que mercado de seguros é carente de novas ideias

12/12/2019 / FONTE: CQCS

images

Ainda em seu período sabático, Rodrigo Protásio, ex-CEO da JLT, participou  da confraternização da empresa que aconteceu em um restaurante, em São Paulo. Em conversa com o CQCS, Protásio disse que 2019 foi um ano bem interessante. “No meu caso específico deixei de ser sócio de uma operação de seguros e estou em um ano sabático, pude olhar o mercado de fora e perceber que nosso mercado é carente de novas ideias”, analisou.

Protásio aproveita  ainda o período sabático para aprender e trocar ideias sobre o mercado de seguros brasileiro. “Tem sido uma marca minha de pensar como fazer melhor e de um jeito diferente. Tem sido um período de fazer análise de mercado para estudar onde podemos criar, desenvolver ou ter um impacto positivo”, afirmou.

Para ele, falta muito para o mercado mudar, mas as recentes medidas da Susep visam abrir o mercado para novas oportunidades. “O projeto de sandbox é muito interessante”. Sobre a desregulamentação da profissão de corretor, Protásio diz que nada muda. “O corretor vai continuar existindo e ser uma escolha do segurado que vai poder optar pelo melhor broker”, definiu.

Tags:

Notícias relacionadas


1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: