Notícias | 10 de janeiro de 2006 | Fonte: Fonte: Gazeta Mercantil

Prêmios somam R$ 45 BI, até novembro

Mercado de seguros registrou em novembro R$ 3,889 bi em receita com prêmios, acumulando R$ 37,3 bi em 2005 (dados Susep).
Crescimento de 19,5% sobre nov/04; no acumulado, +12,6% sobre 2004.
Segundo cálculos da Fenaseg (agregam seguro-saúde), arrecadação chega a R$ 45,06 bi até novembro.
Ramo vida continua principal carteira do mercado: 35% de participação – segmento cresceu muito com venda de VGBL (+50% em novembro).
Automóveis tem 24,3% e saúde, 17%.
Total dos investimentos do mercado segurador, em novembro atingiu R$ 141,2 bi, sendo R$ 104,3 bi de provisões técnicas (dados Susep).
Saldo das provisões técnicas registrou crescimento de 40,4% sobre nov/04.
Bradesco continua líder do ranking, com 22% de participação do mercado (excluindo ramo saúde); Itaú vem em seguida, com 12,8%.

O mercado de seguros registrou em novembro R$ 3,889 bilhões em receita com prêmios, segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep), acumulando R$ 37,3 bilhões em 2005. O crescimento sobre o mesmo mês do ano anterior foi de 19,5%, e de 12,6%, em relação a 2004.
Segundo cálculos da Federação Nacional das Seguradoras (Fenaseg), que agregam à estatística da Susep dados sobre seguro-saúde coletados junto à Agência Nacional de Saúde (ANS), a arrecadação chega a R$ 45,060 bilhões também até novembro. “O ramo vida continua a principal carteira do mercado, com 35% de participação”, lembra Ricardo Xavier, diretor do ramo de automóveis e de assuntos institucionais da Fenaseg. O segmento cresceu muito com a venda de Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), que aumentou 50% em novembro, segundo a Susep.

Depois do segmento vida vem o de automóveis, com 24,3%, e o de saúde, com 17%. Segundo Xavier, a venda de seguros de automóveis voltou a apresentar crescimento neste ano – devido ao aumento da produção e também, ao reajuste de preços dos carros.

No ano, contudo, entre os grandes ramos o que mais cresceu foi de seguro patrimonial – 25%, segundo números da Fenaseg. “As seguradoras estão investindo na popularização desse tipo de apólice”, diz o diretor da entidade.

Ainda segundo a Fenaseg, o total dos investimentos do mercado segurador, em novembro, atingiu R$ 141,2 bilhões, sendo R$ 36,9 bilhões de patrimônio líquido das empresas e R$ 104,3 bilhões de provisões técnicas. O saldo das provisões técnicas do segmento de seguros registrou um crescimento de 40,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Liderança

Segundo ranking elaborado pela Itaú Seguros, com base nos números divulgados pela Susep em novembro, o Bradesco continua na frente, com 22% de participação do mercado, considerando o acumulado nos onze meses de 2005 – excluindo o ramo saúde. Itaú vem em seguida, com 12,8%. Em novembro, a liderança também é do Bradesco, com 24%.

“A experiência na comercialização dos produtos, a especialização em todas as linhas e a vocação de ser multilinha com cobertura nacional e, consequentemente, o relacionamento com mais de vinte mil corretores são os fatores que explicam nossa liderança”, diz Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN