Notícias | 5 de outubro de 2020 | Fonte: Folha PE

O que você deve saber ao fechar o seguro automotivo

Existem vários riscos para os motoristas que possuem veículos próprios: acidente, falha no motor e furto do automóvel são alguns deles. Para minimizar a perda financeira quando acontece algum imprevisto, muitas pessoas optam por fazer um seguro automotivo. Apesar dos benefícios, é preciso ficar atento ao fechar o contrato para não ter dor de cabeça quando precisar do serviço.

Segundo o advogado Gregório Rampche, a primeira coisa que o cidadão deve prestar atenção é no contrato. Ele deve entender tudo o que o seguro oferece de cobertura para escolher a melhor opção para o que procura. “Muitas vezes as pessoas escolhem a seguradora pelo preço e não percebe que a aquele que tá mais barato tem menos cobertura do que em outro mais caro. Ou então pode acontecer de a franquia ao recorrer ao seguro seja mais elevada do que o outro. Então é importante entender bem o contrato”, explica.

As seguradoras oferecem a cobertura de acordo com o que você quiser. Ela pode cobrir apenas colisões como também pode cobrir furtos, incêndio, desastra natural, entre outras coisas. É importante também verificar se o seguro fornece assistência 24 horas e se há alguma cláusula indicando que o atendimento é feito em determinado raio de distância, por exemplo, você só terá reboque se o automóvel estiver a 200km de sua residência.

Gregório também alerta para a cobertura de terceiros. “Hoje nós vemos que, infelizmente, está se tornando comum acidentes com ciclistas e pedestre. Nesses casos, pode caber ao motorista o pagamento de indenizações como danos morais, materiais ou corporais. Os seguros oferecem a cobertura para essas situações, porém tem que estar na apólice. Então na hora de fechar o contrato, é importante checar essa questão”, esclarece. “Para quem trabalha com aplicativos de transporte também são oferecidos esses tipos de seguro para os passageiros”, completa o advogado.

Caso aconteça o acidente e você esteja acobertado, mas mesmo assim a seguradora resista em cumprir o que está no contrato, o motorista deve entrar na justiça para fazer a cobrança.

Se liga!

O advogado Gregório Rampche revela, ainda, que algumas seguradoras podem colocar uma cláusula abusiva no contrato. “Quando você divide o valor do seguro e esquece de pagar uma parcela por uma semana e acontece um acidente, por exemplo, algumas seguradoras dizem que não vão cobrir porque você estaria em débito. Isso é abusivo, não pode. Eles têm que lhe avisar do débito e que você ficará assegurado a partir de determinado período”, explica o advogado.

__________________________________________________________________________________________________________________

Participe do Bom Dia Seguro, o maior grupo no WhatsAPP exclusivo para Profissionais de Seguros de todo Brasil.

Realize o seu cadastro através do link e venha compartilhar conhecimento: https://www.cqcs.com.br/cadastre-se/

Caso você já seja cadastrado no CQCS, envie um Fale Conosco solicitando participar do grupo. Link: https://www.cqcs.com.br/fale-conosco/

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN