Notícias | 14 de outubro de 2020 | Fonte: CQCS | Sueli Santos

Gustavo Doria Filho conta sua trajetória profissional e a história do CQCS no programa Bate Bola

Dia 12 de outubro foi dia do corretor de seguros e dia 10 de outubro foi o dia do aniversário do CQCS. Para marcar as datas, José Luís Ferreira da Silva, diretor geral da GC, foi convidado a entrevistar o fundador do CQCS, Gustavo Doria Filho no programa Bate Bola transmitido pelo canal do CQCS no youtube nesta última terça-feira, 13/10.

Ao contar como começou no setor de seguros, Gustavo relembrou sua trajetória no Banco Econômico e a transferência para o Rio de Janeiro e disse que começou em seguros “por acaso e sou muito feliz; todo dia agradeço”.

Gustavo contou as dificuldades e conquistas conseguidas no CQCS. “A dificuldade está na relação com o novo que eu enfrento até hoje. O novo assusta”, pontuou. Ele definiu o CQCS como uma praça e que várias pessoas passam pela praça por diversas razões. “Conseguimos fazer a propagação da beleza de proteger e servir. Eu me sinto abençoado ao estimular os corretores a fazer isso com essa profissão linda”, afirmou.

Ele lembrou ainda de quando não era bem recebido pelas seguradoras e contou o dia em que foi parar no programa “Fantástico” depois da exibição de um quadro que contava com a participação da atriz Denise Fraga em que ela interpretava uma personagem que acabava por mostrar diversas formas de fraudar o seguro. “Acabei aparecendo no programa como CQCS para alertar a sociedade sobre fraude”, recordou.

O CQCS tem sua marca de contribuir com o mercado de seguros e com o corretor. Gustavo lembrou o combate a fraudes no seguro garantia. “Fechamos seis seguradoras. Encaminhamos para depor na CPI do mensalão”.

Durante sua história, o CQCS cresceu e, também, teve o garantia.net que era voltado apenas para o seguro garantia. Gustavo compartilhou o crescimento da Essenius que é a empresa responsável pelo CQCS e contou como acabou por se envolver em inovação e fazer o CQCS Insurtech. “Marcelo Blay me contou do ITC que acontece em Las Vegas e fiquei encantado, eu tinha que levar aquilo para o Brasil e conheci pessoas que me ajudaram”.

A primeira edição, em 2018, reuniu mais de 700 corretores e a segunda, em 2019, reuniu 1500.  “Em 2020 aconteceu a pandemia e tivemos que nos reinventar”, contou. Gustavo contou que tinha vontade de fazer um evento que pudesse abarcar a América Latina e assim surgiu o CQCS Insurtech Latam, o evento digital, com tradução simultânea que reúne participantes do Brasil, dos Estados Unidos e de outros países da América Latina.

Conhecido por sua energia e facilidade de comunicação, Gustavo disse que tem dias ruins também. “Mas meu mau humor tenho que deixar no travesseiro”, disse.

Para ele, a pandemia não foi ruim para todo mundo. “Para o CQCS foi bom; alguns ramos de seguros estão vendendo mais”. Ele ressaltou que a sociedade tem uma incrível capacidade de adaptação. “Não vai ser tão ruim quanto a gente imaginou, a desaceleração econômica vai machucar ainda mais a gente, mas acho que para o seguro, a pandemia vai ser uma coisa positiva”, analisou.

Ele lembrou ainda que o corretor de seguros foi o mais rápido a entrar no digital e mostrou sua capacidade de ser protetor biônico. “O corretor é mais eficiente. O corretor tem que ser um agente da tranquilidade”, finalizou.

O CQCS Bate Bola especial pode ser visto em:

__________________________________________________________________________________________________________________

Participe do Bom Dia Seguro, o maior grupo no WhatsAPP exclusivo para Profissionais de Seguros de todo Brasil.

Realize o seu cadastro através do link e venha compartilhar conhecimento: https://www.cqcs.com.br/cadastre-se/

Caso você já seja cadastrado no CQCS, envie um Fale Conosco solicitando participar do grupo. Link: https://www.cqcs.com.br/fale-conosco/

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN