Funenseg quer ampliar projeto Amigo do Seguro

06/02/2004 / FONTE: RTJSA


A idéia nasceu em 2001, no Recife, Pernambuco. Na época, Cristiana Noblat, gerente do Núcleo Regional da Funenseg na cidade, não imaginava que o Amigo do Seguro, projeto que acabara de idealizar, pudesse atingir o status e prestígio de hoje. ?Pensando sobre o papel social da Funenseg como entidade de ensino, tive vontade de aplicar nosso know-how em benefício de jovens estudantes de baixa renda, sem qualificação profissional e, por isso, com poucas chances de serem absorvidos pelo mercado de trabalho?, explica Cristiana Noblat, a mãe do Programa.
Depois de colocar tudo no papel, Cristiana saiu em busca de parceiros que viabilizassem, rapidamente, a execução das atividades. Encontrou apoio no Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), entidade de fins educacionais, filantrópicos e de assistência social, não lucrativa. Assim que foi lançado, em maio de 2002, o Amigo do Seguro teve ótima aceitação do mercado pernambucano. Não demorou muito e o Programa se expandiu, atravessando fronteiras e chegando a outras regiões. Hoje, pode ser encontrado em Blumenau (SC), Goiânia (GO), Vitória (ES) e Ribeirão Preto (SP). E as perspectivas de crescimento não param por aí. Há planos de implantação na matriz, no Rio de Janeiro, nas demais unidades regionais da Funenseg e mesmo em lugares onde a Escola não tem representação, como aconteceu no Espírito Santo. Mais do que uma realidade, a expansão do Programa é uma necessidade, tem que continuar. Pretendemos fechar novos convênios com CIEE, Sindicatos dos Corretores e empresas dos Mercados de Seguro locais?, explica Claudio Contador, Diretor Executivo da Funenseg.

Os números são um bom termômetro da credibilidade que o Amigo do Seguro conquistou. Em Pernambuco, 33 empresas já abraçaram a causa. Mais de 120 alunos foram inscritos e, em 2002, cerca de 75% absorvidos em estágios. Um dos casos aconteceu no próprio Núcleo Regional da Funenseg de Recife, com a contratação de um dos estudantes. O sucesso da iniciativa também pode ser medido pela satisfação das Amigas do Seguro. Empresas que apostaram no Programa não se arrependeram. Ao contrário, estão felizes com os resultados obtidos.

Os alunos chegaram com bons conhecimentos sobre seguro, o que facilitou o entendimento das atividades. Eles vieram predispostos a aprender, com uma mentalidade já preparada para o estágio, conta com entusiasmo Ricardo Rodrigues, diretor Administrativo da Corretora de Seguros Terra Sol, de Recife. A experiência foi tão positiva que dois dos estagiários hoje fazem parte do quadro de funcionários da empresa. Ficamos surpresos com a boa qualificação dos jovens, que se mostraram mais bem preparados do que muitas pessoas com formação profissional, diz Ricardo.

Notícias relacionadas


1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: