Notícias | 26 de outubro de 2021 | Fonte: CQCS | Alicia Ribeiro

Estelionatários clonam dados de Corretora de Seguros para aplicar golpes

Nesta segunda-feira (25), Herbert Paschoal do Nascimento, dono da Illumine Corretora de Seguros, em São Paulo, procurou o CQCS para relatar que o nome de sua corretora vem sendo usado para aplicar golpes. Ele descobriu que isso vinha acontecendo há poucos dias, quando recebeu uma ligação perguntando se ele oferecia o seguro prestamista. Herbert achou estranho, pois nunca comercializou este seguro, nem o divulgou na sua corretora. 

A pessoa explicou que, ao solicitar um empréstimo na empresa “AJF Finan Serviços”, foi cobrado um depósito de aproximadamente R$ 299 via PIX para fazer um seguro prestamista, que seria obrigatório. No contrato, a empresa se apresentou com o nome e logo da Illumine, corretora de Herbert. “Eles fizeram um documento com o nome e logo da minha corretora. Fizeram uma assinatura falsa, usaram até meu CNPJ”, contou.

Dois dias depois, Herbert recebeu outra ligação com a mesma pergunta: “vocês fazem seguro prestamista?”. 

Desta vez, ele solicitou o documento que foi enviado para a cliente. A empresa que se passava pela sua corretora usou todas as informações que estavam no seu site. “O primeiro cliente chegou a fazer o depósito, mas a segunda não. Ela desconfiou que era golpe”, explicou.

Em seguida, o dono da Illumine resolveu registrar um boletim de ocorrência. Entretanto, o corretor segue preocupado de ter problemas futuros e o nome da sua corretora  de mais de 20 anos de atuação no mercado ser prejudicado. “Nunca tivemos nenhuma reclamação”, afirmou.

Herbert aconselha os Corretores a ficarem atentos para que o nome de suas corretoras seja usado em tentativas de golpes. Ele aconselha sempre manter os clientes informados que não pedem para fazer depósitos bancários ou PIX a favor da corretora.

Herbert diz que para alertar seus clientes, inseriu no seu site um aviso de que não pede nenhum depósito ou PIX, mas ainda teme que isso não seja o suficiente. O Corretor está aguardando as respostas da polícia que vai abrir um inquérito para investigar o caso. 

O CQCS já recebeu outras reclamações do tipo. Os corretores devem ficar alertas e procurarem ajuda caso enfrentem esse problema.

Um comentário

  1. CELIO NUNES SILVEIRA

    26 de outubro de 2021 às 14:50

    Você precisa estar logado para ler o comentário.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN