Empreendedor, seguro é reserva financeira e não despesa

16/09/2019 / FONTE: A Cidade On

seguroempresarial

Micro e pequenas empresas devem sempre contar com proteção
O Brasil vive um momento econômico diferente. Na busca do sonho de um negócio próprio, os brasileiros apostam no empreendedorismo. A formalização de empresas bateu recorde no ano passado ao chegar a 2,5 milhões de empresas abertas. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas, esse total é 15,1% maior em relação ao ano anterior.

Entre os empreendimentos abertos de janeiro a dezembro de 2018, os serviços de alimentação predominaram, com 8,2% dos novos negócios, segundo a Serasa. Em seguida, destacaram-se os serviços de higiene e embelezamento pessoal (7,5%), reparos e manutenções de prédios e instalações elétricas (7,1%) e comércio de confecções (6,6%). As MEIS (microempreendedores individuais) foram maioria em 2018, segundo o indicador.
Por isso, o seguro empresarial é fundamental para as micro e pequenas empresas. Engana-se quem acha que são apenas para grandes estabelecimentos ou indústrias. É um mercado que tende a crescer à medida que se amplia a percepção do quão é importante proteger seu negócio.
Uma das maiores preocupações de quem tem um negócio é a segurança do estabelecimento: raios podem queimar equipamentos, há risco de roubo ou furto, incêndio ou danos elétricos podem destruir o patrimônio. Independente do segmento de atuação, proteger o patrimônio tem se tornado uma preocupação constante, tanto das pequenas quanto de grandes empresas. Durante os momentos de instabilidade de mercado e margens de lucros mais enxutas, em que é mais difícil manter reserva financeira para imprevistos, contar com a proteção do seguro pode ser imprescindível para manter as operações.
Cada empresa possui riscos relacionados à sua atividade econômica. Por isso, é essencial ter o seguro adequado para garantir a continuidade das atividades em caso de incidentes. Para contratar uma apólice com coberturas e limites dimensionados conforme o risco do empresário, é importante consultar um corretor de seguros.
Vale aqui ressaltar, portanto, que o seguro empresarial não é uma despesa, mas sim uma reserva financeira. Ao optar por uma proteção de seu estabelecimento, o empreendedor garante cobertura básica para incêndio, explosão, implosão e fumaça. É preciso ainda ficar atento se a empresa oferece outras opções de coberturas adicionais para garantir riscos como subtração de bens, mercadorias, valores, danos por vendaval, danos elétricos em equipamentos ou instalações, quebra de vidros e anúncios luminosos.
Dependendo da apólice contratada, é possível ter coberturas de responsabilidade civil, que garantem danos causados a terceiros e funcionários, e coberturas de despesas fixas e lucros cessantes, permitindo que, em caso de um incêndio, por exemplo, a empresa possa honrar com compromissos assumidos com funcionários e fornecedores, até que volte a operar normalmente. Em academias, por exemplo, o seguro cobre roubo ou furto de bens dos clientes e oferece amparo para casos em que alimentos fornecidos pela academia causem algum dano a seus alunos. Nos salões de beleza, há cobertura para danos aos equipamentos eletrônicos de estética, como secadores, pranchas, cadeiras lavatórias, e quebra de vidros.
Em bares e restaurantes, o seguro prevê cobertura de quebra de vidros e utensílios de cozinha, de equipamentos eletrônicos e intoxicação alimentar dos clientes. Em pet shops e clínicas veterinárias, danos a equipamentos de pet shop, inclusive em trânsito, e danos aos animais de estimação de clientes. Em escolas, há cobertura contra incêndio em cantinas ou lojas dentro da escola e acidentes com alunos em eventos externos.
Portanto, o seguro é uma reserva financeira que pode evitar muitos prejuízos, principalmente, para quem está começando um sonho.
Nascido em São José dos Campos, Walmando Fernandes formou-se pela Universidade do Vale do Paraíba e tem MBA em Gestão Empresarial pela FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado). Está no mercado de seguros há 21 anos. Ingressou na Porto Seguro no ano de 1998, inicialmente na área de atendimento. Atuou em diversas áreas internas até tornar-se gerente do escritório de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, onde permaneceu por 9 anos. Assumiu a gerência da Sucursal Sorocaba em 2007 e chegou a Campinas no ano de 2010 e, desde então, lidera a operação local da seguradora, uma das maiores seguradoras do País. Contato: walmando.fernandes@portoseguro.com.br

Tags:

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: