COVID-19: Como funciona o seguro para testes clínicos

22/05/2020 / FONTE: Allianz

gettyimages-951534662-e1544213001285

Em meio a pandemia do coronavírus, não há nada que todos queiram mais do que uma vacina contra esta doença. Até meados de maio, o vírus já havia infectado mais de 4,8 milhões em todo o mundo.

Compreendendo a necessidade urgente de uma cura ou um tratamento, vários países e associações globais se uniram para apoiar a pesquisa e o desenvolvimento de vacinas e medicamentos contra a Covid-19. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 100 possíveis vacinas estão em processo de revisão, sendo que oito delas foram aprovadas para ensaios clínicos. Quatro estão na China, duas nos Estados Unidos, uma no Reino Unido e uma na Alemanha.

De acordo com Juliana Alves, Head de Liability da Allianz Global Corporate & Specialty (AGCS), antes da produção em massa e lançamento de uma vacina, diversos testes devem ser conduzidos para garantir que não haja prejuízo à vida humana. Soma-se a isso outros pontos necessários nesse processo como propriedade intelectual, patentes, permissões regulatórias e o seguro para testes clínicos.

“Antes que qualquer produto farmacêutico possa obter aprovação do mercado e ser prescrito ao público, ele precisa passar por testes clínicos e serem liberados por órgãos reguladores e comitês de ética. Em muitos países, o seguro de ensaios clínicos é obrigatório”, explica Mark Piazzi, Subscritor Sênior de Liability AGCS. “Porém no Brasil cabe ao órgão regulador definir quando o seguro deverá ser contratado ou não e na maioria dos casos fica a cargo do pesquisador ou indústria farmacêutica contratarem este seguro”, complementa Alves.

Esses ensaios geralmente compreendem três fases anteriores à aprovação do mercado. No primeiro, a segurança do medicamento ou vacina é testada em um pequeno grupo de pessoas. A segunda fase determina a dosagem correta em um conjunto maior de participantes, geralmente pacientes com a doença em questão. E na terceira, o teste é feito em um grande grupo de pacientes, por um período mais longo, para provar eficácia e segurança a médio prazo. Há ainda uma quarta fase, nem sempre obrigatória, que é a de aprovação pós-comercialização na qual verifica-se, num longo prazo, a segurança e a superioridade do produto em relação a medicamentos similares.

O seguro para testes clínicos protege os participantes dos testes, caso haja algum tipo de prejuízo no processo. Geralmente, a segunda fase é a mais delicada, onde são reveladas intolerâncias e efeitos colaterais graves. No entanto, a primeira fase também pode resultar em alguns danos significativos, especialmente em ensaios envolvendo novos ingredientes ativos que ainda não haviam sido testados anteriormente em seres humanos.

No caso da Covid-19, um risco adicional é o de infecção quando as pessoas se deslocam aos hospitais ou laboratórios para participar desses ensaios. “Em uma pandemia, a exposição ao vírus é maior pois existem mais pessoas infectadas, incluindo”, explica Alves.

Mesmo quando os países finalizarem a etapa de isolamento social, o coronavírus ainda estará presente no planeta. Para a especialista, a questão da segurança sanitária não pode ser subestimada e, por isso, é preciso testar as vacinas exaustivamente antes de serem disponibilizadas ao público. “Só porque uma vacina foi considerada segura para um grupo de 100 ou 200 pessoas durante os testes, não significa que seja segura para mais de 5 bilhões de pessoas”, finaliza.

Sobre Allianz Global Corporate & Specialty

Allianz Global Corporate & Specialty (AGCS) Brasil é uma operadora líder global de seguros corporativos e uma importante unidade de negócios do Grupo Allianz. A AGCS oferece consultoria de risco, soluções em seguros Property-Casualty e transferência de risco alternativa para uma ampla gama de riscos comerciais, corporativos e especiais em 10 linhas de negócios dedicadas.

Nossos clientes são tão diversos quanto seus negócios, variando de empresas da Fortune Global 500 a pequenas companhias. Entre elas estão as maiores marcas de consumo do mundo, empresas de tecnologia, a indústria global de aviação e navegação, mas também vinícolas, operadoras de satélites ou atores de filmes de Hollywood. Todos procuram a AGCS por respostas inteligentes aos seus maiores e mais complexos riscos em um ambiente de negócios dinâmico e multinacional, e confiam em nós para oferecer uma experiência de sinistros excepcional.

Nós estamos em constante aprimoramento para oferecer o melhor para nossos clientes através de nossa equipe global de cerca de 4.300 colaboradores, de mais de 70 nacionalidades, em 33 países do mundo. Como uma das maiores unidades Property-Casualty do Grupo Allianz, somos apoiados por sólidos índices de força financeira e uma rede global presente em mais de 200 países e territórios. Em 2019, a AGCS gerou um total de € 9,1 bilhões de prêmio bruto em todo o mundo.

Para mais informações acesse www.agcs.allianz.com ou siga nossos perfis no Twitter @AGCS_Insurance e LinkedIn.

____________________________________________________________________________________________________________

Participe do Bom Dia Seguro, o maior grupo no WhatsAPP exclusivo para Profissionais de Seguros de todo Brasil.

Realize o seu cadastro através do link e venha compartilhar conhecimento: https://www.cqcs.com.br/cadastre-se/

Caso você já seja cadastrado no CQCS, envie um Fale Conosco solicitando participar do grupo. Link: https://www.cqcs.com.br/fale-conosco/

Tags:

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: