Notícias | 19 de julho de 2021 | Fonte: CQCS | Juliana Winge

Corretores que trabalham com o C6 ampliam opções de negócios e passam a atingir nichos que não atingiam

0 comentário

A entrada do C6 Bank no mercado segurador trouxe novas oportunidades de negócios para os corretores. Para Wagner Doriguêtto da PrevCor, esse modelo só vem agregar, já que o mundo está em constante mudança e com o mercado segurador não seria diferente. “Logo que recebi o convite do C6 vi uma chance ímpar de abraçar essa oportunidade que o banco está dando aos corretores. Estamos muito empolgados com a oportunidade de representar essa marca tão forte”, afirmou em participação no programa CQCS Especial. Doriguêtto disse que o treinamento oferecido pelo banco permitiu enxergar o negócio de outra maneira e pensar em novas abordagens.

Alexandre Rossi, da Ciral Corretora de Seguros, acreditava que a aproximação com um banco seria algo inevitável no futuro, mas que com este movimento do C6 está ocorrendo agora. “O maior diferencial é que você acaba entendendo pessoas que você não teria acesso somente com o seguro. Conseguimos entrar em empresas e nichos que não tínhamos muito acesso”, apontou. Paulo Augusto, da Gocor, aproveitou esta possibilidade para entender um pouco mais sobre o mercado. “Peguei os produtos e fui fazer visitas aleatórias pra quem não era cliente da corretora para testar. Me apresentei e vi que vários já tinham as contas físicas. Ajudou a abrir portas. Quando vi que as portas já estavam abertas para os clientes que não eram da corretora, fui para os clientes da corretora oferecer os produtos do banco e a recepção está sendo muito boa”, explicou. Augusto destaca ainda que vê oportunidades de ganho maiores do que tem na corretora atualmente. “Estou abrindo um departamento específico para atender as questões financeiras do C6. Quando as pessoas confiam e os produtos têm credibilidade e retorno por trás fica mais fácil atingir um maior número de clientes”, destacou.

Rossi acredita que este tipo de relação é o futuro do corretor. “O corretor sempre tem que estar inovando e o C6 é uma grande inovação. É uma oportunidade de entrada de novos clientes, de novos produtos”, afirmou. Gustavo Doria Filho destaca ainda que tem acompanhado estas movimentações de perto e percebido um trabalho interno de análise de performance e que a empresa entendeu que o trabalho de aderência feito pelo corretor faz toda a diferença. “É hora de você, corretor, se apropriar de como você é percebido pela sociedade. Você não é um passador de preço de seguros. Você é o amigo certo, das horas incertas. Você é quem a sociedade olha como alguém de confiança nos momentos difíceis. E agora com todas as possibilidades que o digital proporciona, sentimos falta de contato físico, humano, você é um contato muito forte nessa cadeia”, concluiu.

Participe do Bom Dia Seguro, o maior grupo no WhatsAPP exclusivo para Profissionais de Seguros de todo Brasil.

Realize o seu cadastro através do link e venha compartilhar conhecimento: https://www.cqcs.com.br/cadastre-se/

Caso você já seja cadastrado no CQCS, envie um Fale Conosco solicitando participar do grupo. Link: https://www.cqcs.com.br/fale-conosco/

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN