Corretores de sucesso dividem suas histórias e experiências

19/06/2019 / FONTE: CQCS | Ivan Netto

corretor

Três importantes players do mercado de seguros brasileiro estiveram lado a lado, na tarde desta quarta-feira (12), na sala Jayme Garfinkel, em painel do 2º CQCS Insurtech & Inovação, para falar sobre iniciativas de corretores que vem se unindo para fortalecer suas operações, melhorar as condições comerciais e ganhar mercado. Durante uma hora, Diogo Arndt Silva, Presidente da Rede Lojacorr; Luiz Gustavo Zanon, CEO da Seguralta Corretora de Seguros; e Fabio Basilone, CEO da Som.us Brasil, debateram o tema e dividiram suas histórias com o público. A atividade foi mediada por Samy Hazan, membro do Conselho de Administração da Escola Nacional de Seguros (ENS) e professor dos cursos de Pós-Graduação e MBA em Seguros da FIA-USP e da FGV/SP e ENS.

O Presidente da Rede Lojacorr foi o primeiro a falar. Ele destacou a importância da cultura organizacional e do empoderamento das pessoas na hora de inovar. “Com pessoas no centro da estratégia, a inovação é consequência”, enfatizou Diogo Arndt Silva, que comentou ainda que vê a transformação digital como um processo que envolve toda a empresa e não apenas a área de TI.

Logo em seguida, foi a vez de Luiz Gustavo Zanon falar sobre a trajetória de sucesso da Seguralta Corretora de Seguros, empresa pioneira no segmento de franquias de seguros no Brasil e, segundo a ABF, a 17ª maior rede de franquias do País. Além de abordar o tema inovação em seguros, o empreendedor apresentou as principais soluções da corretora, os programas e campanhas de incentivo e ainda as iniciativas voltadas para capacitação dos franqueados.

“A gente trabalha com tecnologia todos os dias, sempre com a missão de realizar e proteger os sonhos de nossos clientes, franqueados e colaboradores, através de soluções em seguros, consórcios e produtos financeiros”, comentou Zanon.

Por fim, Fabio Basilone revelou algumas das estratégias da Som.us Brasil e analisou o papel do corretor no seguro digitalizado. “O corretor precisa digitalizar o cliente e suas necessidades, agrupar esses dados e transformá-los em informação estruturada, submeter essas informações às diversas oportunidades do mercado, comparar o retorno recebido, apresentar as melhores opções para o cliente e, aí sim, efetivar a transação”, ensinou o executivo, que também falou sobre as diferenças entre digitalização e digitização: “Digitalização é o uso de tecnologias digitais para mudar um modelo de negócios a partir de uma imagem digital e fornecer novas oportunidades de geração de receita e valor. Já digitalização é o processo de conversão de uma coisa analógica para um formato digital, no qual a informação é organizada em bits”.

Tags: , ,

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: