Notícias | 4 de junho de 2020 | Fonte: CQCS

Corretor que entender a necessidade específica de seu cliente sairá ganhando

A MAG Seguros promoveu, na última quinta-feira, 04, mais uma edição da MAG Live. O evento foi dividido em dois painéis. O segundo, cujo título foi ”Á vida após a pandemia” contou com a participação de  Marco Kelm, CEO da Aegon Internacional e Tomas Alfaro, CEO da Aegon Espanha. O bate-papo foi mediado por  Helder Molina, CEO da companhia no Brasil.

Marco, que também é responsável pela seguradora na China contou como estão as coisas por lá, após a pandemia já estar em fase final no país. “O lockdown lá já acabou, mas na Índia ainda não. Vemos um grande movimento das pessoas trabalhando em home office. O processo de vendas também continuou de forma digital. No momento em que a curva começa a se achatar, o sol começou a brilhar e as pessoas começam a mudar de perspectiva”.

Alfaro também contou como foi sua experiência quando o lockdown foi decretado: “Lembro muito claramente que o mês de março foi um pesadelo, a sensação era muito sombria, a incerteza era muito forte. Nós conhecemos pessoas que ficaram doentes ou que têm parentes que ficaram doentes, então foi um período muito difícil”.

Na Holanda, bares e restaurantes começam a abrir. Trabalhamos de casa até 01 de setembro para evitar uso de transporte público. Conforme a situaç˜åo for melhorando, as pessoas vão ficando mais positivas.

Mesmo com todos os problemas trazidos pelo isolamento social e pelas consequência da  quarentena, Marco enxerga que o mercado continuou ativo. “O pessoal de vendas é muito criativo e inovador, o mundo muda e eles começam a se reinventar. É bastante impressionante ver as adaptações rápidas. de um modo geral, as vendas estão se saindo muito bem”.

Tomas concordou com o colega e observou que, além disso, a iminência da morte trouxe algumas consequências: “Espero que haja um aumento de consciência e de demanda, não porque as pessoas vão ter medo, mas porque elas  terão consciência de que precisam de seguro. se vier uma segunda onda de pandemia, não sei o que vai acontecer”.

“Do ponto de vista da distribuição de seguro de vida, essa crise pode ser uma coisa que muda o jogo, o que nossos clientes precisam é de proteção, precisamos pensar como chegamos a nossos clientes, eles precisam de um atendimento mais digitalizado e produtos específicos. aqueles que descobrirem como chegar ao cliente e como protegê-lo serão os vencedores de hoje e amanhã”, finalizou

____________________________________________________________________________________________________________

Participe do Bom Dia Seguro, o maior grupo no WhatsAPP exclusivo para Profissionais de Seguros de todo Brasil.

Realize o seu cadastro através do link e venha compartilhar conhecimento: https://www.cqcs.com.br/cadastre-se/

Caso você já seja cadastrado no CQCS, envie um Fale Conosco solicitando participar do grupo. Link: https://www.cqcs.com.br/fale-conosco/

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN