Os clientes compram pelas razões deles, não pelas suas Orvel Ray Wilson

notícias

Contratar um seguro é essencial aos que desejam investir em bares ou restaurantes

18/09/2014 / Fonte: Jornal dia a dia

Há coberturas básicas, especiais e opcionais, de acordo com a necessidade de cada empreendimento

Dados do Sebrae-SP apontam que 37% dos empreendedores que abrem uma empresa, querem ter o próprio negócio, e 26% porque identificam uma oportunidade diferenciada. Alguns profissionais insatisfeitos com a área em que atuam decidem apostar em bares ou restaurante, já que o brasileiro gasta, em média, R$ 663 por mês com o almoço fora de casa durante a semana, segundo pesquisa da Assert (Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador).

Mas a falta de planejamento prévio e de gestão empresarial são as principais causas de mortalidade de uma empresa nos primeiros cinco anos. Segundo o sócio fundador da San Martin Seguros, Carlos Alexandre Gomes, investir em um seguro para bares, restaurantes e afins torna-se uma premissa básica aos que desejam investir em ações preventivas. Dessa forma, em casos de eventuais despesas com fatalidades ou acontecimentos esporádicos não previstos no orçamento do estabelecimento, o proprietário estará protegido.

“Este é um ramo que cresce a cada ano no Brasil. Por isso, é preciso que os donos deste tipo de empreendimento previnam riscos específicos, como deterioração de alimentos em ambientes frigorificados, danos aos equipamentos da cozinha e, atualmente, possíveis arrastões e outras situações inesperadas. O seguro torna-se uma forma de proteger o negócio em diferentes vertentes, com custos e coberturas adequados ao perfil de cada local”, explica Carlos Alexandre Gomes.

Existem diferentes tipos de cobertura, que atendem as necessidades de bares e restaurantes. A básica, por exemplo, é obrigatória e geralmente possui cobertura contra incêndio, raio, explosão e queda de aeronaves, de acordo com a seguradora contratada. Já a cobertura especial contempla uma lista de situações, planejadas de acordo com o ramo de atuação, como avaria a utensílios de cozinha, impacto de veículos em mobiliário, danos corporais aos funcionários em casos de acidentes involuntários, perda de ponto comercial, subtração de valores e de bens, entre outros.

Alguns tipos de seguro ainda disponibilizam coberturas opcionais, que resguardam o empreendimento em casos de danos elétricos, vendaval, tumultos, quebra de vidros, lucros cessantes – que cobre a perda do lucro bruto no local segurado, com base na soma do lucro líquido e das despesas fixas, em decorrência de sinistro coberto pela garantia básica; despesas fixas – que consiste no pagamento de contas de água, luz, impostos e salários em casos de fumaça, incêndio ou explosão; entre outros fatores.

“O investimento neste tipo de seguro é importante, pois previne riscos relacionados ao estabelecimento, funcionários e clientes. A cobertura de responsabilidade civil, por exemplo, assegura o empreendimento contra danos causados a terceiros, decorrentes de atividades desenvolvidas dentro da empresa segurada. Com um bom seguro é possível manter a estabilidade financeira em caso de imprevistos. Considerado acessível, o custo varia de acordo com o valor máximo da indenização e os tipos de coberturas contratadas”, finaliza o sócio fundador da San Martin Seguros.

Mais informações emwww.sanmartinseguros.com.br


  • listagem

Atenção:

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário sobre esse vídeo. Se ainda não fez o seu cadatro, por favor, clique na área "Entre", no topo da página. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal:


nenhum comentário