Contratação de seguro rural no Norte e Nordeste dobra

09/12/2019 / FONTE: Agrolink

Setor-agricola

O Programa de Seguro Rural destinou, este ano, um montante exclusivo para subvencionar a contratação de apólices nas regiões Norte e Nordeste. Foram disponibilizados R$ 20 milhões nos meses de outubro e novembro com a finalidade de fomentar a contratação do seguro rural nessas regiões.

Para o diretor do Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Pedro Loyola, essa medida mostrou-se exitosa e deve ser ampliada para o próximo ano.

O valor total segurado chegou a R$ 1 bilhão no ano de 2019 nos estados do Norte e Nordeste, o que representou um aumento de 116% em relação ao valor registrado no ano anterior. Em relação ao número de apólices contratadas, o crescimento foi de 128%.

Em 2018, foram destinados R$ 13 milhões para subvenção de seguro rural de produtores das duas regiões. Este ano o montante passou para R$ 24 milhões, ultrapassando a meta que era de R$ 20 milhões.

“Os estados das regiões Norte e Nordeste ainda possuem baixa penetração no mercado de seguro rural. Precisamos criar estímulos para que a oferta de seguros aumente e que o produtor crie a cultura de proteger sua lavoura. O resultado desse incentivo foi muito bom, observamos que estados como o Piauí, Pará, Sergipe, Paraíba e Bahia, por exemplo, mais que dobraram o número de apólices contratadas, se comparado ao ano anterior”, disse.

Em 2020, estão previstos R$ 1 bilhão para a subvenção do seguro rural em todo o país.

Para o produtor rural verificar se sua apólice vou contemplada no programa basta acessar o site do Ministério.

O que é o seguro rural ?

O produtor rural adquire uma apólice de seguro para a lavoura/atividade com o auxílio financeiro do governo federal. Em caso de quebra da safra por causa de evento climático adverso (seca ou excesso de chuvas, por exemplo) ou variação de preços, as obrigações financeiras do produtor serão pagas pela seguradora.

Com esse mecanismo, o produtor consegue taxas de juros mais baixas, já que o risco de ficar inadimplente cai. O seguro minimiza ainda as chances de um possível socorro financeiro governamental e renegociação de dívidas após a safra.

Tags:

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: