AL tem mais de 1,5 mil indenizações pagas por invalidez decorrente de acidentes

20/09/2018 / FONTE: Revista Cobertura

gazeta

De janeiro a maio de 2018, 2.940 seguros DPVAT foram pagos no estado; acidentes com moto representam a maior parte das ocorrências

Quase 3 mil indenizações foram pagas a vítimas de acidentes de trânsito em 2018, de acordo com dados divulgados pela seguradora Líder, responsável pela gestão do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT). Nos últimos dois anos, foram registradas mais de 7 mil indenizações no estado.

Entre os pagamentos de janeiro a agosto de 2018, mais de 1.500 representa indenizações por invalidez permanente, sendo o mais representativo, no volume de 2.940.

De acordo com levantamento da Seguradora Líder, Alagoas reduziu em 5,88% em relação ao mesmo período de 2016 os casos de acidentes fatais, sendo registrados 448. As demais coberturas representam 3,74%, 335, das indenizações pagas no estado.

No entanto, como o prazo prescricional para a solicitação do benefício do seguro DPVAT é de até 3 anos, os dados podem sofrer alterações conforme as ocorrências são avisadas pelas vítimas e beneficiários. O Seguro DPVAT garante indenizações em três tipos de cobertura por: morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e assistenciais (DAMS).

Semana Nacional de Trânsito

Na Semana Nacional de Trânsito, a Seguradora Líder divulgou um boletim especial apresentando os números de acidentes ocorridos no último ano e indenizados pelo Seguro DPVAT. Nos últimos dois anos, ocorreram mais de 560 mil acidentes no país e, segundo o levantamento, jovens entre 18 e 34 anos representam a maior parte das vítimas indenizadas pelo Seguro DPVAT em 2017.

Apenas em 2017, foram mais de 245 mil acidentes registrados no país, sendo que em 68% dos casos, as vítimas ficaram com algum tipo de sequela permanente. Entre os acidentes fatais, o número de vítimas pedestres chega a 22% dos casos. Já em relação ao tipo de veículo, seguindo a mesma tendência dos anos anteriores, a motocicleta foi a responsável pela maior parte das ocorrências, 76%, apesar de representar apenas 27% da frota nacional.

Tags:

1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: