Transparência na Operação de Seguros – Outra opinião!

06/11/2003 / FONTE: CQCS - Centro de Qualificação do Corretor de Seguros


Nome….: Jose Daniel Brito Fraga
E-mail..: [email protected]
Empresa.: Dancor Seguros
Cidade..: Rio de Janeiro
Estado..: rj
Assunto.: Transparência na Operação de Seguros”
Prezado Gustavo,
Com relação ao assunto: “Transparência na Operação de Seguros” , conforme colocado por algum colega de Goiânia (não apareceu o nome do autor), gostaria de fazer alguns comentários:
– A colocação da remuneração mínima tem se transformado em um tema freqüente no CQCS, lógico que ainda não chegamos a um consenso de opinião, mais o assunto já demonstra a preocupação de uma maioria de colegas de profissão.
– Na coluna do Fórum, existe uma colocação minha a respeito deste tema, no qual também discuto sobre o comissionamento mínimo, pois o mercado dos corretores de seguros, está se matando dia a dia e como muito bem colocado pelo colega. Somente as seguradoras e os segurados é que estão ganhando com esta luta desenfreada.
– É impossível acreditar que alguém esteja ganhando dinheiro com as condições comerciais que a classe vem trabalhando. E o pior é que a prestação de serviços no pós-venda fica totalmente prejudicada, tornando impossível um ótimo atendimento no momento do sinistro. Devemos lembrar que vendemos um produto intangível e que este mesmo produto no momento em que se transforma em algo tangível, é na maioria das vezes no momento do sinistro, onde obrigatoriamente devemos cumprir o nosso papel de representante da Industria do Seguro.
– Na mesma coluna do Fórum, no dia 31.03.2003, também pude observar as colocações do Sr. José Luís S.F. Silva, Diretor da Porto Seguros, respondendo a um colega que lhe questionava sobre o comissionamento mínimo praticado pela Porto Seguros, vejam a resposta:
“Sim, o procedimento é rotineiro e pretendemos expandir a outros produtos este conceito de comissão mínima obrigatória de forma a manter a competitividade comercial em patamares mais saudáveis a remuneração dos corretores de seguros. Entendemos que uma seguradora não deve se satisfazer com aquilo que ela recebe (prêmio net) e ignorar a remuneração pelo esforço do corretor em lhe trazer o negócio. Deve, isto sim, gerar mecanismos que garantam um mínimo de remuneração justa ao seu corretor zelando para que tenha condições de crescer e investir para obter mais negócios.
Em nossas pesquisas satisfizemo-nos em saber que a grande maioria de nossos corretores apóiam esta medida e também a que limita o acesso aos dados de sua carteira através de uma codificação, que individualiza as condições de renovação de seus riscos e dá mais uma garantia de que a seguradora protege os dados que lhe são confiados.
Contamos com sua compreensão e futuro apoio.” •
– Acho que agora só depende de nós mesmos, precisamos falar mais sobre este assunto, enviar e-mails para o presidente da FENACOR, da SUSEP e de todos os órgãos envolvidos neste assunto.
– Não tenha vergonha de dar sua opinião, não pense que por você estar trabalhando por uma comissão mínima, você estará sendo antiquado. É melhor você dar a sua opinião neste momento do que reclamar no futuro de que a profissão que você escolheu não lhe rendeu o prazer profissional e nem os ganhos financeiros dos quais você tanto almejava.
Um abraço,
Daniel Fraga

CQCS Responde – Prezado Daniel, esta aberto o debate! O nome do Colega é Alcir Antonio de Azevedo e falhamos em não incluir o nome dele no texto! Desculpe Alcir! Já está consertado!

Notícias relacionadas


1. Você precisa ser cadastrado para enviar o seu comentário. Se ainda não fez o seu cadastro, por favor, clique aqui. Um e-mail será enviado para a sua caixa postal, fornecendo sua senha.

Esqueceu sua senha?

Preencha o campo abaixo com o mesmo endereço de e-mail que você usou para fazer o seu cadastro e enviaremos uma nova senha para a sua caixa postal: