Pedro London

Brasileiro, Curitibano por nascença e carioca por escolha, casado e pai do Miguel. Acredita que a educação informal tem o poder de mudar o mundo! CEO/Founder da Tutum-Escola de Seguros. Profissional com mais de 15 anos no mercado, iniciou sua trajetória como estagiário na Master Comunicação, sólida experiência pelo grupo Boticário atuando na categoria de Marcas e produtos e  Trade marketing. Fez o restante da sua carreira no mercado securitário aonde atuou como Lifeplanner®️️ na Prudential do Brasil e se tornou gestor comercial no Rio de Janeiro durante 5 anos. Hoje Empreende em Educação na área de seguros e criou sua própria Start-Up – Tutum - uma comunidade voltada para os amantes de seguro. Anjo investidor da Academia Médica e da Nammou.

Seguro em Latim | 29 de setembro de 2021 | Fonte: Pedro Londom

O seu cliente está comprando seguros empresariais de outro Corretor, do Mercado Livre e da Amazon

0 comentário

CROSS-SELING é a palavra do momento,  grandes corretoras expandiram seu negócio usando essa palavra que já existe há tempos.

Imagina a vida de um empresário, de um médico,  de vários profissionais que além de trabalhar, tem suas responsabilidades com sua família, ainda precisam estudar, cuidar do seu dinheiro, bens, ter lazer e claro ter segurança. 

Para que isso aconteça ele recebe inúmeras tentativas de contato e prospecções diariamente. Todos sabemos que a venda mais difícil é a primeira, pois precisa quebrar inúmeras barreiras e objeções. Se você já fez o cliente, não resta dúvida que o cross-selling e o melhor caminho. 

Quando converso com os membros da Tutum, todos me falam que não realizam ocross-selling porque não sabem vender ou não sabem sobre outros produtos. 

Alguns reclamam que é caro se especializar outros falam da falta de tempo, criamos a Tutum justamente para ajudar nessas questões. Então vou aproveitar a coluna, falar de uma super oportunidade no mercado, noticia que está quente e que vai ajudar demais você a desmistificar ocross-selling. 

SEGURO DE RISCOS CIBERNETICOS: 

O número de ataques cibernéticos aumentou mais de 860% desde o início da pandemia e isso atrelado a nova legislação de proteção de dados (LGPD), aumentou significativamente os riscos das empresas. 

Ataques cibernéticos com extorsão (Pagamento de resgate) tem se tornado cada vez mais comuns e as empresas afetadas vão desde padarias, escritórios de contabilidade, imobiliárias e etc, até os maiores hospitais e empresas de capital aberto do país. Se você tem na carteira, clientes que possuem empresa, com certeza o Seguro Cyber é para você. 

Além disso, já começam a surgir os primeiros processos judiciais com base na LGPD e as tão temidas multas, já podem ser aplicadas desde Agosto. 

Então é ruim que meu cliente esteja comprando seguro com outro player? NÃO. Muito pelo contrário! O risco aumentou e consequentemente a procura por soluções. A contratação de seguro cyber tem aumentado os números galopantes desde que a LGPD entrou em vigor (240% apenas no primeiro semestre de 2021) e a tendência é continuar crescendo! Engana-se o Corretor que acha que este seguro é apenas para grandes empresas. Hoje o mercado já conta com alguns players (seguradoras) com foco no PME e produtos bem interessantes! 

O corretor que ainda não atua no Ramo, está perdendo a oportunidade de nadar de braçada em um oceano azul ainda não explorado. Mas como todo ramo mais complexo, o ideal é ter conhecimento do assunto antes de iniciar as prospecções, não apenas para ser mais assertivo nas vendas, mas também para evitar eventuais pegadinhas.

Na Tutum, nós contamos com todo o conteúdo da Carolina Novaes, mais que especialista em seguros de linhas financeiras, inclusive o seguro Cyber. 

Se você se interessou e quer saber mais, entra lá na comunidade, tem muito conteúdo gratuito sobre o tema.

FAÇA UM COMENTÁRIO

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora sua conta e faça parte.

FAÇA PARTE AGORA FAZER LOGIN